Uber demite 3.700 funcionários, 14% de sua força de trabalho

Uber enviou um documento à Securities and Exchange Commission dos Estados Unidos (SEC, ógão equivalente à CVM no Brasil) revelando que irá demitir 3.700 funcionários por conta da atual crise causada pela pandemia de covid-19. O número representa cerca de 14% da força de trabalho da empresa.

O CEO da companhia de ridesharing, Dara Khosrowshahi, também anunciou que irá abrir mão de seu salário em 2020. Em 2019, tinha valor de US$ 1 milhão, sem contar bônus e dividendos.

Segundo o documento, as áreas mais afetadas serão os setores de recrutamento e atendimento ao consumidor. A justificativa é que o congelamento das contratações diminuiu o trabalho de recrutamento na empresa, enquanto a queda no total de usuários diminuiu o número de atendimentos ao cliente.

Segundo o The Information, o número de corridas feita pelo aplicativo do Uber caiu 80% durante o período de isolamento social.

“Dias como esses são brutais,” continuou Khosrowshahi. “Eu peço desculpas por estar fazendo isso, mesmo sabendo que é necessário. É mais fácil falar do que fazer, mas precisamos continuar focados e trabalhando, porque isso – e nada além disso – é o que vai manter o Uber e nos ajudar a chegar no outro lado.”

fonte; epocanegocios.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *