Segurança será reforçada no dia das eleições em Mato Grosso

PMMT

image

Para garantir mais segurança aos eleitores e prestadores de serviços no próximo domingo (15), dia do 1º turno das eleições municipais e suplementar ao Senado, a Secretaria de Estado de Segurança Pública de Mato Grosso (Sesp-MT) lançou nesta terça-feira (10) o planejamento das ações integradas que visam coibir diversos crimes eleitorais.

Alexandre Bustamante, secretário de Estado de Segurança Pública, disse que todo o processo de votação deve ocorrer de forma tranquila para a sociedade. Para garantir essa tranquilidade, a Sesp não medirá esforços e atuará com um gabinete de monitoramento de crise na própria secretaria.

“Nós vamos atuar nos 141 municípios. Nas áreas federais o Exército Brasileiro, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal é que irão atuar. O trabalho está sendo planejado desde março deste ano, capitaneado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), e todo mundo participou do Gabinete de Gestão Integrada Eleitoral. Eu acredito que cada vez mais a gente tem melhorado. A exemplo dos outros anos, não tivemos problemas durante as eleições e acredito que este ano não será diferente”, disse Bustamante.

Além de atuar na parte de segurança, os agentes públicos participantes também irão ajudar auxiliando os eleitores e evitando possíveis aglomerações, seguindo as medidas de biossegurança para evitar a proliferação do novo coronavírus.

De acordo com Bustamante, entre as principais ocorrências que acontecem no dia das eleições estão compra de votos e boca de urna, mas ele acredita que por conta da pandemia, este ano, tais crimes irão diminuir no dia do pleito.

O cidadão que for pego cometendo crime no dia das eleições será encaminhado à Polícia Federal, e em seguida transferido para uma unidade prisional especial, onde ficará retido, dependendo do crime praticado, até o término da apuração.

INFORMAÇÃO AO ALCANCE DE TODOS
A Polícia Militar, a única instituição de segurança presente nos 141 municípios, elaborou uma cartilha web que está sendo encaminhada pelo WhatsApp para os eleitores com orientações sobre crimes eleitorais e como proceder a denúncia no dia da votação.
Jonildo José de Assis, comandante geral da Polícia Militar, explicou também que os infratores devem se atentar quanto ao falso boato de que ninguém pode ser preso no período que antecede a votação.

“Não é qualquer coisa que as pessoas podem sair fazendo na véspera da eleição. Se você cometer um crime e for flagrado, será preso. A Polícia Militar está atenta a isso, e temos uma expertise de anos anteriores muito forte, em conjunto com o Setor de Inteligência. Estaremos na rua para dar suporte à sociedade”, detalhou.

ATENTADOS CONTRA CANDIDATOS
Já foram registradas duas tentativas de homicídio durante atos políticos em Mato Grosso contra candidatos a vereador. Um candidato a prefeito também teve sua casa metralhada em atos de represália. Então, a Sesp, junto com a Polícia Federal, vem trabalhando para evitar esses tipos de atentados.

O secretário Bustamante também falou que a segurança tem atuado para evitar que casos de agressões aconteçam. “Estamos prontos para o que der e vier. As estruturas de segurança estão prontas e a área de investigação também, além da parceria com a Polícia Federal”, disse Bustamante.

Já o delegado Marcel Fernandes Barbara, da Polícia Federal, disse que a instituição vai atuar em 14 aldeias indígenas do estado para evitar crimes eleitorais, e já começou a investigar os atentados que os candidatos sofreram.

Fonte: Estadão MT

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *