“Neste dia 21 de abril me faz lembrar dos tempos de escola na Vila Operária, onde Joaquim José da Silva Xavier, mais conhecido como Tiradentes, representa a luta pelos valores democráticos e de liberdade”, afirmou.

Em conversa com a reportagem do Regional MT, Magnani disse que a história de Tiradentes é um exemplo para todos os brasileiros e deve inspirar as lideranças políticas sobre o real sentido do patriotismo e da liberdade.

HISTÓRIA

Tiradentes entrou para a história do Brasil por seu envolvimento com a Inconfidência Mineira, movimento do Século 18 que foi um dos primeiros a levantar a bandeira pela independência do país.

Naquela época o Brasil era uma colônia portuguesa que gerava grandes lucros para sua metrópole, em função do ouro e dos diamantes que haviam sido descobertos na região que ficou conhecida como a das Minas Gerais.

A região tornou-se o centro econômico e cultural do país e, neste cenário, cresceu a revolta contra os altos impostos e as medidas repressivas da coroa portuguesa àqueles que reclamavam da exploração.

A maioria dos conspiradores da Inconfidência Mineira eram homens ricos e cultos. O mais pobre era Tiradentes, um simples alferes (cargo militar semelhante ao de tenente) que tinha esse apelido por exercer também o ofício de dentista. Porém, era ele quem saía às ruas, procurando conquistar a adesão do povo ao movimento.

Traídos por um dos seus membros, os inconfidentes foram capturados e condenados pelas autoridades portuguesas. Os que tinham posses conseguiram escapar da pena máxima, trocando-a pela prisão ou pelo exílio. Mas Tiradentes foi enforcado, no dia 21 de abril de 1792, e ainda teve o corpo esquartejado para que seus membros ficassem expostos ao público – como forma de desencorajar outras rebeliões.

Apesar de ter sido executado como um criminoso, Tiradentes se transformou no primeiro herói brasileiro, logo após a nossa Independência, em 1822. Mas foi apenas em 9 de dezembro de 1965 que o dia 21 de abril —data do enforcamento de Tiradentes— foi considerado feriado nacional.

O feriado foi instituído pelo presidente Castelo Branco, por meio da Lei N. 4.897. Tal lei também concedeu o título de “Patrono da Nação Brasileira” a Tiradentes.

Eduardo Ramos – Da Redação

folha regional