Profissionais da saúde denunciam que não recebem plantões há 4 meses em MT

Profissionais da saúde dos hospitais estaduais Santa Casa, em Cuiabá, e Metropolitano, em Várzea Grande, denunciam que não estão recebendo pagamentos do governo do Estado referente aos plantões realizados durante a pandemia da Covid-19. Segundo relatos de servidores, o problema é recorrente e os atrasos beiram a 4 meses.

Além disso, uma denúncia anônima ao feita por um profissinal da área, que preferiu não se identificar, afirma que o adicional de insalubridade não está sendo pago e muitos funcionários que não são seletivos e que estão infectados pela Covid-19 são substituídos e temem até a perda do emprego.

Em nota, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) informou que o Adicional de Insalubridade é pago conforme Laudo Técnico das Condições de Ambiente de Trabalho (LTCAT), já implantado nos Hospitais Estaduais Santa Casa e Metropolitano.

Ainda segundo a SES, o pagamento de plantões é realizado após o encaminhamento do processo por parte da Unidade Hospitalar e exige rigorosa instrução processual, conforme estabelece a normatização aplicada.

A presidente interina do Sindicato dos Servidores Públicos da Saúde do Estado de Mato Grosso (Sisma), Ana Claudia Machado, afirmou que quanto ao atraso no pagamento de plantões de servidores efetivos do Hospital Metropolitano, referente aos meses de março, abril e maio não foram implantados na folha de pagamento.

De acordo com informações da presidente, as folhas de março e abril encontram-se na SES para análise da coordenadoria de manutenção e provimento. Já a do mês de maio, ela disse que está no gabinete da secretária adjunta de gestão hospitalar para avaliação. Além disso, a presidente destaca que os problemas de não pagamentos de plantões são decorrentes em outras unidades hospitalares que aguardam análises em setores da SES.

“Temos cobrado da SES não só colocar em dia esses plantões, mas também os adicionais noturno e pagamento de insalubridade.  Muitos colegas que não recebem o adicional de insalubridade, a exemplo de colegas que estão no Samu, linha de frente de atendimentos da Covid-19 e pré-hospitalar. Muitos deles não recebem nada de insalubridade”, afirma a presidente do sindicato.

Ainda segundo Claudia, foram solicitados pagamento de grau máximo de insalubridade neste momento de pandemia aos profissionais que estão na linha de frente do novo coronavírus, porém, tanto a SES, como a Justiça até o momento não concederam.

Leia a nota da SES na íntegra:

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) informa que o Adicional de Insalubridade é pago conforme Laudo Técnico das Condições de Ambiente de Trabalho (LTCAT), já implantado nos Hospitais Estaduais Santa Casa e Metropolitano. A SES também esclarece que o pagamento de plantões é realizado após o encaminhamento do processo por parte da Unidade Hospitalar e exige rigorosa instrução processual, conforme estabelece a normatização aplicada. Portanto, os processos que encontram-se em conformidade estão em fase regular de implantação à Folha de Pagamento.

Fonte: RDnews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *