29 de Junho, 2022

Presidente da Câmara de vereadores é investigado por venda de produtos furtados

A vítima acrescentou que fez uma divulgação de sumiço da carga, e recebeu uma informação anônima que tais produtos estariam sendo vendidos no Mercado Queiroz

Por Esportes & Notícias

O presidente da Câmara Municipal de Mirassol D’Oeste (288 km de Cuiabá), Elton César Marques de Queiroz (PSC) está sendo investigado pela Polícia Civil do município, pelo crime de receptação.

De acordo com as informações obtidas no boletim de ocorrências, na tarde de terça-feira (29), um representante da empresa Smart Transportes localizada em Cuiabá procurou a delegacia para registrar um crime de furto de ração.

Segundo o denunciante, aproximadamente 30 toneladas de rações que deveriam ser entregues em Mato Grosso do Sul, com os lotes de numeral 118 e 096, conforme consta nas notas apresentadas não chegou ao destino final.

A vítima acrescentou que fez uma divulgação de sumiço da carga, e recebeu uma informação anônima que tais produtos estariam sendo vendidos no Mercado Queiroz pelo preço abaixo do comum ao consumidor final.

A informação foi repassada para a PM e Polícia Civil que foram no mercado, quanto em outros estabelecimentos, e conseguiram lograr êxito em localizar grande quantidade de sacos de ração com a numeração dos lotes 096 e 118, ou seja, as mesmas com os dados da nota fiscal apresentada pela vítima.

Considerando a situação de flagrante em que os suspeitos, Eliel Marques de Queiroz e o vereador Elton se encontravam, a equipe composta por policiais civis e militares, diligenciaram até os mercados Queiroz, onde foram apreendidas 65 unidades de 15 kg e 30 unidades de 25 (vinte e cinco) quilos.

Já no outro mercado de mesmo nome, porém, localizado no bairro Jardim São Paulo, foram encontrados 779 pacotes de 15 quilos e 403 unidades de 25 quilos de rações dos lotes furtados.

Os dois suspeitos se apresentaram na delegacia com seus respectivos advogados. Na delegacia, o vereador confessou que havia vendido para o mercado São Paulo, as seguintes quantidades; 10 unidades de 15 kg, 10 unidades de 25 kg e, acrescentou dizendo que também vendeu a quantidade de 140 unidades de 15 kg e 70 unidades de 25 kg para o estabelecimento cerealista Mirassol.

O caso segue sendo investigado pela Polícia Civil.

Outro lado:

O site Esportes & Notícias encontra-se à disposição do vereador e sua defesa para que se manifeste caso deseje apresentar a sua versão dos fatos.

Fonte: Esportes Notícias 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.