20 de Maio, 2022

Polícia Civil instaura inquérito para apurar crime de estupro de vulnerável contra adolescente de 13 anos

Tornozeleira na perna de um dos suspeitos de tráfico - Foto: Messias Filho / AGORA MATO GROSSO
Suspeito usará tornozeleira – Foto: Messias Filho / AGORA MATO GROSSO

A Delegacia da Polícia Civil em Colniza, na região noroeste do estado, instaurou inquérito para apurar o suposto crime de estupro de vulnerável praticado contra uma adolescente de 13 anos. O suspeito do crime foi detido em flagrante na semana passada, depois de diligências da equipe da Delegacia de Colniza para localizá-lo.

A mãe da vítima procurou a unidade policial e declarou que sua filha estava mantendo uma relação, sem sua autorização, com o suspeito. Informações apresentadas pela mãe comprovaram que o suspeito estaria em relação matrimonial, de modo que o crime de estupro de vulnerável vinha sendo cometido em caráter continuado.

Buscas realizadas pela equipe da PM localizaram o suspeito em um sítio de Colniza, na última sexta-feira (06), junto com a adolescente. Ele foi encaminhado à delegacia e autuado em flagrante pelo crime de estupro de vulnerável.

Apresentado em audiência de custódia, o suspeito teve o flagrante homologado pela Justiça, contudo, foi concedida liberdade provisória e aplicada medida cautelar com monitoramento por tornozeleira e a determinação de se manter afastado da adolescente.

Ele responderá pelo crime de estupro de vulnerável, previsto no Artigo 217-A, cuja pena é de oito a 15 anos de reclusão.

 

-Agora MT

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.