Pandemia e desemprego fizeram parlamentares mudarem de ideia sobre desoneração, diz deputado

A votação expressiva de 430 deputados e 61 senadores pela manutenção da desoneração da folha de pagamentos contrasta com a ampla aceitação dos parlamentares ao fim deste benefício em 2018. Naquele ano, o deputado Orlando Silva (PC do B-SP) foi o responsável por negociar a permanência dos 17 setores (eram 56) até o fim de 2020 —ele diz que queria até 2021, mas foi vencido.

E por que o Parlamento mudou de opinião agora? Silva, que foi relator do projeto, diz acreditar que tenha sido a pandemia e seus efeitos, como desemprego.

Fonte: Folha de São Paulo – notícias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *