Palmeiras analisa planejamento especial após surto de Covid no elenco às vésperas do Mundial

O surto de Covid que atinge o elenco do Palmeiras tem gerado preocupação no clube por conta do Mundial de Clubes.

O principal temor é que algum atleta esteja contaminado às vésperas da viagem para os Emirados Árabes, marcada para o dia 2 de fevereiro, e não possa participar da competição ou de parte dela. A estreia do Verdão, contra o vencedor de Al Ahly x Monterrey, será no dia 8 (a final ou a decisão de terceiro lugar serão no dia 12).

Titulares ou reservas? Os planos do Palmeiras para os jogos antes do Mundial

Por isso, a diretoria e o departamento médico do Palmeiras têm trabalhado por um planejamento especial, que minimize os riscos de infecções mais perto da viagem.

Entretanto, não existe uma opção que seja 100% eficaz. O clube não cogita antecipar a viagem a Abu Dhabi por conta dos compromissos no Campeonato Paulista – a ida já está marcada para seis dias antes da estreia.

Outra alternativa seria fazer uma concentração dias antes da viagem na Academia de Futebol, o que também não seria garantido, já que não há como controlar o movimento de funcionários de diversas áreas que têm contato diário com os jogadores no centro de treinamento.

Além disso, toda a delegação teria que sair e ficar exposta nos dias dos jogos do Campeonato Paulista. As partidas mais próximas da viagem serão dias 29 de janeiro e 1º de fevereiro, contra São Bernardo e Água Santa, respectivamente.

Elenco do Palmeiras antes do treino na Academia — Foto: Cesar Greco\Palmeiras

Elenco do Palmeiras antes do treino na Academia — Foto: Cesar Greco\Palmeiras

Mesmo com as dificuldades, o clube pretende tomar algumas medidas para que o risco de infecção no dia a dia diminua e que já estão sendo analisadas pelo departamento médico, além de contar com o bom senso de menor exposição dos atletas nos dias próximos à viagem.

Com todo o elenco vacinado, o protocolo seguido pelo Palmeiras é de cinco dias de isolamento para os infectados. Se o teste após esse período der negativo, o jogador está liberado. Se seguir positivo, são mais cinco dias afastado ou até que um novo teste seja negativo.

Até o momento, dez atletas contraíram Covid após a reapresentação. São eles: Patrick de Paula, Gustavo Scarpa, Breno Lopes, Rafael Navarro, Deyverson, Weverton, Gabriel Menino, Matheus Fernandes, Rony e Jorge.

Além deles, o garoto Endrick, de 15 anos, que vinha treinando com o profissional, também testou positivo.

Raphael Veiga, do Palmeiras, recebe a primeira dose da vacina contra a Covid-19 em Assunção, no Paraguai — Foto: Cesar Greco

Raphael Veiga, do Palmeiras, recebe a primeira dose da vacina contra a Covid-19 em Assunção, no Paraguai — Foto: Cesar Greco

GE.COM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *