Justiça Eleitoral barra divulgação de pesquisa que favorecia Coronel Fernanda

Assessoria

image

O juiz auxiliar da propaganda eleitoral Edson Reis determinou a impugnação da pesquisa eleitoral divulgada em face pela “Percent Pesquisa Mercado de Opinião LTDA”. Conforme a decisão assinada nesta terça feira (10), a pesquisa manipula os nomes dos candidatos e induz o leitor ao erro.

Na representação proposta pela coligação Todos Somos Mato Grosso, encabeçada pelo ex-governador Pedro Taques (SD), aponta que a pesquisa favorecia a candidata Coronel Fernanda (Patriotas), a irregularidade está na ordem das opções de resposta das perguntas da pesquisa, vez que, segundo a impugnante, a praxe do mercado é que o nome dos candidatos deve seguir em ordem alfabética ou em número crescente de urna.

Em sua decisão, Edson explica que a pesquisa estabeleceu uma sequência aleatória não observada no gráfico, situação essa que pode induzir o eleitor ao erro, manipulando assim o resultado da pesquisa por ausência de lógica na sua produção e desenvolvimento.

Em caso de descumprimento, a empresa responsável pela pesquisa, seria condenada ao pagamento de multa no valor de R$ 50 mil.

“Dê-se ciência desta decisão, para que suspenda a divulgação da pesquisa, até o julgamento final desta representação, sob pena de multa de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais), nos termos do artigo17 da Resolução/TSE nº 23.600/2019”

Vitórias de Taques

Essa é a terceira vitória que o jurídico do candidato consegue em menos de uma semana contra erros nas pesquisas de intenção de votos. A defesa de Pedro Taques conseguiu barrar pesquisa eleitoral da Voice sem o candidato, conquistou o deferimento da candidatura no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), depois barrou fake news espalhadas pelo candidato Nilson Leitão e ainda conquistou 5 minutos e 30 segundos em direito de resposta no rádio e agora conseguiu a impugnação da pesquisa realizada pelo grupo “Percent Pesquisa Mercado de Opinião LTDA”, que em caso de descumprimento, estará sujeito a pagar multa no valor de R$ 50 mil.

Fonte: Estadão MT

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *