Investimentos do Barra-Previ trazem dor de cabeça a prefeito

O prefeito de Barra do Garças, Beto Farias (MDB), não sabe como resolver um grande “pepino” administrativo e que pode até lhe trazer complicações jurídicas.

Ele está disposto a autorizar a liquidação de investimento feito pelo Fundo Municipal de Previdência Social dos Servidores Públicos (Barra-Previ), mesmo que os valores oriundos da alienação do ativo financeiro sejam inferiores à quantia inicialmente aplicada.

Em 2012, a prefeitura retirou do Regime Próprio de Previdência do Município e realizou uma aplicação de R$ 6 milhões, inclusive considerada irregular, tanto que o MPF denunciou o então prefeito Wanderlei Farias por improbidade. O Adinvest Fundo de Investimento Renda Fixa, administrado pela BNY Mellon Serviços Financeiros, tem o Barra-Previ como um de seus principais investidores.

Como o Adinvest não atende aos preceitos estabelecidos em lei e, sequer, se aproximou da meta de rentabilidade, os cotistas se reuniram e deliberaram pela possibilidade de liquidação, haja vista a existência de ativos dotada de liquidez, mesmo cientes de que é possível que o valor decorrente da alienação seja inferior ao que foi disponibilizado no início do investimento. O prefeito consultou o TCE sobre a ideia de fazer a liquidação, mas o Tribunal preferiu não se manifestar.

Fonte: RDnews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *