Federação de Tiro lamenta morte e afirma que não se deve julgar família ou esporte

A Federação de Tiro de Mato Grosso (FTMT) manifesta pesar em relação ao acidente que tirou a vida da adolescente Isabeli Guimarães, na noite deste domingo (12), no condomínio Alphaville I, no bairro Jardim Itália, região nobre da Capital. Em nota, a organização afirma que “não nos cabe especular maldades, responsabilizar pais ou julgar o esporte”.

A morte foi causada pela própria amiga que, ao manusear a arma do pai, teria feito suposto disparo por acidente, acertando a cabeça da jovem. “A perda de uma vida é um dano irreparável. Essa compreensão é universal. O fato ocorrido foi uma tragédia fatal para ambas as famílias. Como presidente da instituição que representa o esporte do Tiro no Estado , eu, Fernando Raphael, externo os mais sinceros sentimentos a família Guimarães Ramos”, diz o presidente da FTMT em nota.

Alair Ribeiro/Midianews

Fernando Raphael federa��o de tiro

Fernando Raphael, presidente da Federação de Tiro, ressalta que as duas famílias estão dilaceradas e ressalta que o acidente com a arma é um fato isolado

A Federação pontua que o acidente “foi um acontecimento isolado” e que todos serão devidamente responsabilizados e o devido processo legal já está e será cumprido pelas autoridades competentes. “A jovem, que está vida, perdeu uma amiga e irá perder sua alegria da juventude. Os traumas são restritos às partes envolvidas. O importante é respeitar a dor de todos”.

Ao , Fernando disse que não surgiu fato novo e que tudo aconteceu como foi narrado no boletim de ocorrência. Ele foi até o local do incidente e acompanhou os trabalhos de polícia, já que pai e filha são atiradores esportivos também e são filiados a FTMT. Disse que são falsas as informações de que a adolescente autora do disparo escondeu a arma.

A expectativa é que a jovem suspeita seja ouvida pela Delegacia de Homocídios e Proteção a Pessoa, a DHPP, nesta terça (14). Contudo, a oitiva não é 100% confirmada, já que a adolescente está muito abalada com o ocorrido. O caso segue sendo acompanhado pela Polícia Civil.

Fonte: RDnews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *