Fake News; Governador não foi a Hospital em São Paulo

Mauro reafirma que não foi para SP e detona fake news: “safado, vagabundo”

No início da noite desta sexta-feira (5), o governador Mauro Mendes (DEM) divulgou um vídeo com um desabafo, em que ele chama de ‘vagabundo e safado’ o responsável pela veiculação de que ele teria viajado para São Paulo para tratar a Covid-19 no Hospital Sírio Libanês.

No vídeo, o governador diz que está na casa dele, cumprindo o isolamento. Informa ainda que está bem, sem sintomas e que continua trabalhando. Porém, ele ‘detona’ com os responsáveis por espalhar a fake news.

“Hoje circulou aqui na capital de Mato Grosso, Cuiabá, em um ‘sitezinho’ vagabundo, de dono vagabundo, de jornalista safado, uma mentira, uma fake news, uma mentira descarada que eu tinha pego o avião e tinha ido para São Paulo, para me tratar no Hospital Sírio Libanês”, lamentou.

Segundo ele, as notícias falsas têm circulado com bastante freqüência nas redes sociais e isso prejudica a imagem de muitas pessoas. Por outro lado, Mauro defendeu a maior parte dos profissionais e veículos de imprensa que trabalham com uma apuração séria e se preocupam e noticiar a verdade.

“Hoje, no Brasil, infelizmente, esse tipo de malandragem, que isso é malandro, e tem muito por aí. A grande maioria da imprensa é feita por profissionais sérios, por sites sérios, por gente que trabalha honestamente e, aliás, prestam grande serviço à sociedade brasileira. Entretanto, tem uns malandros aí que escrevem o que querem”, destacou.

Segundo ele, é preciso que haja mudança na legislação brasileira e punição para quem divulga falsas notícias. Ele ainda ‘cutuca’ os presidentes da Câmara Federal e do Senado, Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre para a necessidade de mudança na lei. “O grande problema disso é a Lei Brasileira. Rodrigo Maia, meu amigo, Acolumbre, meu amigo, nós precisamos acabar com essa malandragem da fake news. As redes sociais estão perdendo a credibilidade neste país, porque tem alguns poucos vagabundos que escrevem o que querem, falam o que querem, põem mentira, inventam e fica por isso mesmo”.

O governador fez uma comparação com os Estados Unidades, onde as leis são mais severas e as pessoas que espalham fake news são punidas com multas milionárias. “Aqui no Brasil, você vai entrar na justiça, longos anos, processar o cara para depois ganhar uma indenização de R$ 2 ou R$ 3 mil e olhe lá, se conseguir”.

Por fim, ele reforça a necessidade de mudança na legislação e a importância das redes sociais na prestação de serviços à população. “Nós precisamos mudar essa legislação no Brasil, precisamos resgatar a credibilidade nas redes sociais, para que circule muita informação, pois elas prestam grande serviço pra sociedade, mas temos que acabar com esses malandros, safados que ficam denegrindo a imagem das pessoas nas redes sociais. A ‘bola’ está com o Congresso Nacional. Vamos trabalhar e vamos atualizar essa lei, para botarmos moral nas redes sociais brasileiras”, concluiu.

fonte; folhamax

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *