29 de Junho, 2022

Em depoimento, perito afirma que Henry Borel teve hemorragia interna por ação contundente

Uma audiência no TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio)ouve o perito legista que assinou o laudo de necropsia do menino Henry Borel, na manhã desta quarta-feira (1º).

Leonardo Huber Tauil começou a ser ouvido por volta das 11h. Logo no início do depoimento, o perito disse não lembrar quantos corpos ele necropsiou no dia, mas que o de Henry chamou atenção.

Tauil confirmou que o menino teve hemorragia interna e laceração hepática provocada por ação contundente e que a cavidade abdominal estava com cerca de 20 a 40% preenchida por sangue. O exame durou cerca de 40 minutos.

O legista também falou sobre a troca de nome de hospitais no laudo de perícia. Segundo Tauil, o documento ficou com o nome do Hospital Municipal Lourenço Jorge pois a maioria dos corpos com origem da 16ª DP (Barra da Tijuca), que investigava o caso, são desse hospital. O óbito de Henry foi registrado no hospital Barra D’or.

Durante a sessão, a defesa de Jairo exibiu um raio-x de Henry e perguntaram sobre uma contusão pulmonar descrita pelo perito no primeiro laudo. Leonardo disse que “não gostaria de dar informações sobre o raio-x”.

Também será ouvido na mesma sessão o assistente técnico indicado pela defesa de Jairo Santos de Souza Júnior, o Jairinho, acusado da morte da criança.

-r7

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.