COVID-19 ;Cuiabá é citada em relatório nacional como uma das principais zonas de riscoMirella Duarte

Uma pesquisa nacional revelou por um estudo matemático da propagação do novo coronavírus pelas cidades do país que Cuiabá tem nível de vunerabilidade geográfica alta. De acordo com o modelo de probabilidade, a circulação geográfica entre as pessoas contaminadas com o vírus, aliada à ausência de medidas de redução de mobilidade, agravam cada vez mais a situação.

O levantamento foi feito pela Escola de Matemática Aplicada da Fundação Getulio Vargas e a Fiocruz, que acompanham o avanço da Covid-19 pelo país. Estes dados atualizam o padrão “esperado de disseminação” da doença em cada uma das 27 unidades da federação.

O alastramento, segundo a escola, é decorrente da presença de transmissão sustentada em oito cidades brasileiras de alta mobilidade nacional. Entre elas, Cuiabá. O relatório também identifica municípios com alta vulnerabilidade social, maior contingente de população idosa e disponibilidade de leitos por macrorregião de saúde.

Além disso, outro agravante é que a de acordo com a Infogripe, a incidência de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) está em nível muito alto considerando o histórico de Mato Grosso, o que o coloca em zona de risco. O relatório cita 18 casos confirmados de Covid-19, o que corresponde a 9.33% do registrado na região Centro-Oeste e 0.387% dos registrados no país. Contudo, dados da Secretaria de Estado de Saúde contam 44 casos até sexta (3).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *