Boulos vincula anúncios no Google a termos relacionados ao PT, e petistas veem golpe baixo

Parte da estratégia digital de Guilherme Boulos foi considerada golpe baixo por petistas em SP. Na tela de quem busca no Google por palavras-chave sobre o PT, aparecem anúncios do PSOL.

Quem procura a expressão “candidato do Lula em SP” encontra um anúncio que diz “Boulos prefeito, Erundina vice” e leva para o site dele —embora o ex-presidente tenha declarado apoio a Jilmar Tatto. Petistas dizem que o comportamento de Boulos pode abalar parcerias futuras.

Depois de perceber a estratégia, a campanha petista também comprou anúncios. Em alguns casos, agora, já aparecem anúncios dos dois candidatos. Até mesmo a busca pelo nome de Jilmar Tatto exibia anúncio que direcionava para o site de Boulos.

Há situações, no entanto, em que anúncios do petista nem aparecem. Quando a busca é feita por “candidato do Lula SP”, aparecem anúncios de Boulos e de Luna, candidata a vereadora pelo PT.

Ao anunciar na plataforma Google Ads, o interessado pode escolher as palavras-chave que, caso buscadas por usuários, farão com que seus anúncios apareçam, desde que exista relação entre o site divulgado e os termos procurados.

A decisão sobre qual anúncio tem prioridade em relação a outros na exibição da busca no Google parte do cruzamento das variáveis dinheiro investido e o chamado “índice de qualidade” (que envolve diversas variáveis como qualidade do site de destino, relação com as palavras-chave, histórico da conta, entre outros).

Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral, a campanha de Boulos investiu R$ 50 mil em ferramentas do Google nesta eleição até o momento.

A estratégia digitial se soma a atitudes de apoiadores do PSOL que têm sido classificadas como assédio por petistas. Eles defendem que Boulos intervenha para evitar certas formas de pressão que consideram desrespeitosas a Tatto. Eles citam como exemplo um manifesto em que pedem união na esquerda em torno das candidaturas de Boulos e de Benedita da Silva (PT-RJ).

A campanha de Boulos disse ao Painel que tem boa relação com todas as candidaturas de esquerda. Não respondeu sobre a estratégia digital ou sobre eventuais excessos de seus apoiadores.

“Nossos adversários são Covas e Russomanno, representantes do bolsonarismo e dos tucanos em São Paulo, e seguirão sendo no segundo turno, quando estaremos juntos para fazer da cidade a capital da resistência e da democracia”, completou.


Tiroteio

Não aguento mais com tanto pedido de fundo eleitoral nos últimos dias! Só que o fundo é raso
Do deputado Marcos Pereira, presidente do Republicanos, sobre as demandas de candidatos do partido na reta final da campanha

Fonte: Folha de São Paulo – notícias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *